Titanic, o navio britânico que nem deus afunda

35

Esse era o lema do maior e mais moderno navio já construído na época. Como algo construído por ferro e aço pode ter sido rasgado por um iceberg?

Fonte da imagem: https://macacocurioso.com.br/wp-content/uploads/2019/02/titanic.jpg

Provavelmente, a maioria das pessoas que estão lendo agora neste site as curiosidades sobre o Titanic vira sua história nas telonas. O filme romântico teve como pano de fundo uma das histórias mais trágicas mundiais. Durante três anos, três mil funcionários foram empregados para a construção do navio. Segundo relatos, neste período 9 pessoas morreram e 246 ficaram feridas.

A construção do mega navio começou em 1909 e finalizou 1911. Ele foi construído para ser o navio mais luxuoso e seguro, da época, sendo, supostamente, inafundável. A embarcação saiu de Southampton (UK) em direção a Nava York (EUA), no dia 10 de abril de 1912. No dia 14 de abril de 1912 ele colidiu, às 23h40min, com um iceberg, afundando na madrugada do dia 15. Havia mais de 1500 pessoas a bordo, das quais pouco mais de 600 foram salvas. O naufrágio fez evidente pontos fracos de seu projeto, problemas no procedimento de evacuação de emergência e falhas na regulamentação marítima da época.

Os destroços do navio foram encontrados em 1985, por uma equipe liderada por Robert Ballard. Está a 3843 metros de profundidade e a 650 km de Terra Nova, no Canadá. O naufrágio do Titanic foi um dos maiores desastres marítimos em períodos de paz de toda a história.

A grandiosidade do Titanic

O Titanic tinha 269 metros de comprimento, 28 metros de largura e 53 metros de altura. Sua arqueação era de aproximadamente 46 mil toneladas. Ele operava com uma tripulação de 892 pessoas e podia transportar até 2435 passageiros dispostos em três classes. Além disso, a embarcação também carregava correio e por isso recebeu o prefixo Royal Mail Ship. Ao todo, o Titanic custou 7,5 milhões de dólares em valores da época.

O navio era dividido em dez conveses, sendo o maior navio transatlântico construído até então. O convés mais alto era chamado de “convés superior” ou “convés dos botes” e era onde ficavam os botes salva-vidas, alojamento dos oficiais e a ponte de comando. Abaixo estavam os conveses de A a G, todos destinados aos passageiros com exceção do último, que também abrigava compartimentos de carga. Mais abaixo ficavam mais compartimentos de carga, a casa das máquinas, caldeiras, alojamentos da tripulação e as reservas de suprimentos.

ântico construído até então. O convés mais alto era chamado de “convés superior” ou “convés dos botes” e era onde ficavam os botes salva-vidas, alojamento dos oficiais e a ponte de comando. Abaixo estavam os conveses de A a G, todos destinados aos passageiros com exceção do último, que também abrigava compartimentos de carga. Mais abaixo ficavam mais compartimentos de carga, a casa das máquinas, caldeiras, alojamentos da tripulação e as reservas de suprimentos.

Fonte da imagem: https://www.coolimba.com/engine/static/articles/inside-of-the-real-titanic-br-co/images/180809_074718_4.jpg

O Titanic fornecia aos seus passageiros as instalações mais luxuosas e confortáveis do que qualquer outro navio contemporâneo. As instalações da primeira classe iam desde o convés dos botes até o convés. Um ginásio com os equipamentos mais modernos da época, quadra de squash, sala de fumar decorada com uma lareira e pinturas de Norman Wilkinson, restaurante à La carte, dois cafés decorados com palmeiras, piscina coberta, banhos turcos, sala de leitura com mobílias de mogno e vitrais e convés de passeio coberto.

Suas cabines eram igualmente luxuosas, com algumas tendo até casas de banho particulares (uma coisa rara na época) e com duas delas inclusive possuindo seu próprio convés de passeio privado.

Conectando todas as cabines e instalações estavam duas grandes escadarias, uma entre a primeira e segunda chaminés e a outra entre a terceira e quarta, que eram cobertas por uma enorme cúpula de vidro. A escadaria dianteira era adornada por um relógio entalhado chamado de “Honra e Glória Coroando o Tempo” e era servida também por três elevadores que iam do convés A ao E. No convés D a grande escadaria dava para uma enorme sala de jantar.

Fonte da imagem: https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/9/92/Titanic.jpg/220px-Titanic.jpg

O bebê sobrevivente

Millvina Dean, tinha apenas 9 semanas de idade quando embarcou no Titanic. Viajava na terceira classe com seus pais e irmão. Seus pais embarcaram com o sonho de abrir uma tabacaria no Kansas. Infelizmente, seu pai morreu na tragédia. No entanto, foi um dos primeiros a perceber que o navio havia colidido com alguma coisa.

Ao ouvir o que aconteceu, correu para sua cabine e pediu para esposa para vestir a família com as roupas de passeio e descer ao convés, na busca de sobrevivência. Ao tentar salvar sua família, morreu nas águas geladas do Atlântico. Millvina apareceu nos jornais como a bebê sobrevivente da tragédia, surpreendendo o mundo.

Fonte da imagem: http://1.bp.blogspot.com/-5RahIFadLO0/T-jnh-PhfMI/AAAAAAAAAFg/MVVqF6M0liU/s1600/titanic+++iceberg+3.jpg

O naufrágio

Um simples erro humano teria sido responsável pelo naufrágio do Titanic, onde morreram 1513 pessoas, há mais de um século.

O que realmente teria ocorrido naquela noite tranquila de abril de 1912 foi revelado somente há alguns anos, pela neta de um dos poucos membros da tripulação que sobreviveu à catástrofe: o segundo oficial Charles Laghtoller. De acordo com Laghtoller, ao avistar o iceberg, o primeiro oficial William Murdoch ordenou ao timoneiro que virasse tudo a estibordo. Mas, nervoso e confuso com a tecnologia inovadora do Titanic, o tripulante fez o contrário do que lhe foi pedido. Um simples erro humano, que custou a vida de 1.513 pessoas.

Segundo a neta de Laghtoller, a razão pela qual a verdade não foi revelada anteriormente se dá pelo código de honra entre os marinheiros, que preferiram evitar a humilhação de seu companheiro.

Fonte do artigo: https://www.fatosdesconhecidos.com.br/emocionantes-historias-sobre-alguns-passageiros-titanic/
https://pt.wikipedia.org/wiki/RMS_Titanichttps://seuhistory.com/noticias/verdade-por-tras-do-naufragio-do-titanic

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você aceita, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceito Leia Mais