Saiba curiosidades do Egito antigo e o Egito de hoje

62

A República Árabe do Egito (nome oficial) é um país do norte da África que inclui também a península do Sinai, na Ásia, o que o torna um estado transcontinental. É banhado pelos mares Mediterrâneo e Vermelho.

O Egito antigo e seu povo

Fonte da imagem: https://img.ibxk.com.br/2017/08/07/07133030420183.jpg?w=1040

No Egito antigo as construções eram feitas de tijolos de barro e misturados com palha picada. Os templos e túmulos eram feitos de pedra. Para os egípcios os sonhos sempre têm significados. Eles eram muito supersticiosos. A maioria de suas roupas eram feitas de linho. Os menos favorecidos da população egípcia tinham como base da alimentação o pão, o peixe e uma espécie de cerveja. Os mais abastados se serviam de carne de ganso, carne de vaca, vegetais, peixes, frutas e bolos. O vinho era uma bebida cara e também era consumida apenas por aqueles que tinham melhores condições sociais. O faraó que era o ser supremo. Praticamente, um deus, começava o dia orando para seus deuses para pedir sabedoria para administrar o Egito e proteção. Os sarcófagos dos faraós eram feitos de ouro com adornos de pedras preciosas. Quanto mais poderoso e rico o faraó, mais luxuoso era seu sarcófago.

As mulheres egípcias mais ricas faziam maquiagem usando pó de minerais coloridos, misturados com óleos vegetais e usavam também joias feitas de ouro e pedras preciosas. No dia do casamento, os noivos costumavam levar alimentos nos templos como oferenda aos deuses para pedir proteção ao casamento. Nessa época no Egito já havia o divórcio. As mulheres podiam ficar com os filhos, parte dos bens do casal e podiam se casar novamente. Os meninos das famílias mais ricas iam para a escola, onde tinham aula com sacerdotes e sábios. As meninas só podiam ir para a escola a partir dos doze anos de idade. As crianças usavam pranchas de gesso e lascas de pedra para escreverem. A escola era muito rigorosa e os castigos físicos eram usados em caso de erros. Já os filhos das famílias mais pobres (exceto de escravos) aprendiam a profissão do pai em casa ou no local de trabalho. Estas famílias não tinham condições de manterem os filhos numa escola.

No Egito antigo os velhos eram muito respeitados, pois eles valorizavam muito o conhecimento acumulado com o passar dos anos. Os idosos eram tidos como a biblioteca no Egito antigo. Eles eram os detentores da sabedoria. O respeito ao próximo também fazia parte dessa gente, como por exemplo: o nanismo que era muito comum entre eles. Os anões eram respeitados. Idosos, pessoas doentes e com problemas físicos era uma questão moral. As crianças começavam a usar roupas a partir dos cinco anos de idade. Os meninos usavam uma tanga e um cinto, enquanto as meninas usavam um vestido.

O Egito atual

Fonte da imagem: https://travelmate.com.br/wp-content/uploads/2016/11/50180d54789c8-1.jpg

A capital do Egito é a cidade do Cairo. O país é uma república desde 18 de Junho de 1953. O país ainda é muito conservador. Para ter uma ideia, algumas produções cinematográficas egípcias não mostram os beijos dos namorados. Os filmes americanos, às vezes, mostram alguns beijos, mas as cenas mais fortes são cortadas. Enquanto, nas ruas, é proibido o beijo entre casais, para não despertar “imaginações impuras”, é comum o beijo entre os homens: três beijinhos na face, às vezes bem molhados. Os costumes egípcios permitem aos homens andarem de mãos e braços dados. Algumas vezes, não é raro você ver dois homens nas ruas unidos somente pelos dedos mindinhos.

As mulheres usam vestidos muito enfeitados, sapatos cheios de cores e brilhos, pulseiras de ouro em cada braço, brincos enormes e colares de proporções faraônicas. Os homens também usam camisas e blusas enfeitadas, sapatos floridos, às vezes na cor vermelha berrante ou rosa. Mas, infelizmente, as mulheres ainda são muito subjugadas no Egito. A mulher muçulmana casada, não mostra seus cabelos a não ser para o marido e pessoas da família. É comum as mulheres mais ricas, usarem muita, mas muita pulseiras de ouro em cada braço. O ouro tem, para elas, a função de uma caderneta de poupança. Mesmo as meninas e senhoras mais pobres não deixam de usar suas joias. Às vezes estão mal vestidas, de chinelos e pés sujos, porém exibindo seu reluzente patrimônio. O uso ostensivo de joias no Egito é possível pela inexistência de assaltantes. A lei é rigorosa e existe a pena de morte.

Fonte da imagem: https://tequiladiaria.files.wordpress.com/2013/05/cleopatra-1963-elizabeth-taylor-16282231-1503-1016.jpg

Antes da ocupação francesa, todos os egípcios usavam barba e bigode. Como os franceses tinham o rosto escanhoado, o antigo costume começou a cair em desuso, embora com alguma resistência. Os táxis andam enfeitados, muitos parecendo uma árvore de Natal ambulante, com luzes piscando e buzinas melódicas. Os muçulmanos não podem ingerir bebida alcoólica. Eles tomam uma cerveja sem álcool, de marca Stella, que pode ser encontrada em todos os cantos do país. Essa cerveja não tem gosto de nada e só desce bem depois de atravessar o deserto, durante um dia inteiro, sem beber água.

Fonte da imagem: https://travelmate.com.br/wp-content/uploads/2016/11/1401473084turismoegitopirC3A2midescamelos-1.jpg

Fonte do artigo: https://travelmate.com.br/curiosidades-sobre-o-egito/
https://www.megacurioso.com.br/educacao/103575-viaje-na-historia-com-estas-15-curiosidades-aleatorias-sobre-o-antigo-egito.htm

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você aceita, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceito Leia Mais