Os 10 alimentos mais caros do mundo

59

1 – Cogumelo matsutake

Fonte da imagem: https://www.real-homes.co.jp/contents/wp-content/uploads/2016/09/79cd543b46062a03c79a89a4ef18b799.jpg

Esse e o tipo de cogumelo mais caro do mundo. Esta iguaria nasce nas raízes das árvores, como o Pinheiro Vermelho Japonês.

O Matsutake é difícil de se encontrar, apesar de ser fácil de cultivar, além de ter um preço. A produção doméstica de matsutake do Japão tem diminuído bastante nos últimos 50 anos. Seu preço no mercado japonês depende da sua qualidade, disponibilidade e origem. O matsutake japonês, no começo da estação, que recebe as melhores críticas, pode ultrapassar os 2 mil dólares por quilograma. Por outro lado, o valor médio do matsutake importado é cerca de 90 dólares por quilograma.

Elas são colhidas antes de a sua tampa abrir completamente porque dizem que depois de aberta, o cogumelo perde o seu aroma característico. A colheita anual no Japão gira em torno de mil toneladas. Quanto pior a colheita, mais caro fica os cogumelos.

2 – Café Kopi Luwak

Fonte da imagem: https://dekatop.com/wp-content/uploads/2012/04/food_07.jpg

Considerado o café mais caro do mundo, em média chegar a custar US$ 600.00 por meio quilo, o Kopi Luwak (ou Civet Coffee) é com certeza também o mais exótico. Produzido com grãos de café extraídos das fezes da civeta, e é principalmente produzido nas ilhas de Sumatra, Java, Bali, e Sulawesi, nos arquipélagos da Indonésia. O processo de coleta de grãos em fezes de civeta também acontece em Madagascar e nas Filipinas (onde o produto é chamado de Kape Alamid).

A produção limitada dos grãos (menos de 230 quilos por ano) é o motivo de sua raridade e consequentemente seu alto preço (cerca de mil dólares o quilo do grão), sendo considerado o mais caro café do mundo. É vendido principalmente para o Japão, na Europa e nos Estados Unidos. Seu sabor é descrito como “uma mistura de chocolate e suco de uva. Menos ácido e amargo do que os cafés comuns”.

3 – Açafrão

Fonte da imagem: https://i1.wp.com/hania.news/wp-content/uploads/2018/11/10415060-foto-shafran-6-148.jpg

O preço desta especiaria pode variar entre 400 a 1000 dólares o quilo. É tida como uma das especiarias mais caras do mundo uma vez que, para se obter um quilograma de açafrão seco, são processadas, manualmente, cerca de 150 000 flores, e é preciso cultivar uma área de aproximadamente 2 000 m². Quando seca, a flor desprende de seus órgãos um pigmento amarelo e um óleo volátil, tradicionalmente usado como corante de tecidos.

4 – Galinha negra Ayam Cemani

Fonte da imagem: https://s3.pandurul.ro/66fb5a8aed93ba78ae79ece6bce6494cmaxim.jpg

A galinha totalmente preta (penas, bicos, pernas, pele e até a carne são pretas) tem sua origem há vários séculos nas ilhas indonésias de Sumatra e Java.

Sua raridade deriva do fato de muitos cruzamentos terem ocorrido nas criações, mesmo na ilha de Java, onde é originária. Há relatos de que os colonizadores holandeses se recusavam a comer a carne preta da ave. Essa raça de aves é tão rara que na Indonésia custa cerca de 200 dólares. Fora do país, o preço pode subir ainda mais, chegando a milhares de dólares.

5 – Queijo de alce

Fonte da imagem: http://images.teinteresa.es/increible/Queso-leche-Suecia-euros-kilo_TINIMA20130925_1163_3.jpg

Um dos queijos mais caros é o de alce, produzido em um único lugar do mundo: na granja Moose House, na Suécia. Para sua fabricação, é usado leite de alce. A cor da iguaria é branca, lembrando o queijo feta. Seu preço é de 1000 euros o quilo, e só é produzida uma quantidade limitada.

6 – Presunto ibérico (pata negra)

Fonte da imagem: https://image-store.slidesharecdn.com/d69d5815-5292-436a-86fd-5e597b368deb-original.jpeg

O presunto ibérico ou presunto de pata negra, é um tipo de presunto curado produzido principalmente na Espanha e Portugal, baseado no porco preto ibérico que também se designa como porco de pata negra ou porco de raça alentejana.

As principais características que distinguem os presuntos ibéricos pela qualidade provêm da pureza da raça dos animais, da criação em regime extensivo de liberdade em montados arborizados, onde os animais se movem livremente, e o processo de cura, que se estende dos 8 aos 36 meses, sendo tanto mais demorado quanto maior a peça e a quantidade de bolotas que o porco ingeriu.

O presunto ibérico representa cerca de 8% da produção de presunto na Espanha e atinge preços elevados, entre os 50 euros por quilograma para os de qualidade menor, até aos 120 euros por quilograma para os de categoria superior.

7 – Caviar Almas (do peixe esturjão-beluga albino)

Fonte da imagem: https://i.pinimg.com/originals/57/b1/63/57b16325135714c402c5c22b451761f6.jpg

O caviar é um alimento, considerado uma iguaria de luxo, consistindo em ovas de esturjão não-fertilizadas, sem qualquer tipo de aditivo, corante ou preservante. As ovas podem ser “frescas” (não-pasteurizadas) ou pasteurizadas, tendo estas um menor valor monetário. O mais raro e caro é o caviar Almas. Um quilo deste caviar custa 8500 euros. O esturjão-beluga albino é um peixe grande encontrado no Mar Cáspio. O preço é alto porque as ovas são esbranquiçadas e obtidas de peixes com mais de 100 anos de idade.

8 – Sopa de ninho de andorinha

Fonte da imagem: http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/f/f5/Bird%27s-nest-soup-Miri-Malaysia.jpg/440px-Bird%27s-nest-soup-Miri-Malaysia.jpg

A sopa de ninhos de andorinha é uma especialidade da culinária da China e uma das mais caras do mundo, uma vez que é feita com os ninhos das aves de várias espécies do género Aerodramus, que são feitos quase exclusivamente com a saliva dos pássaros. Os pássaros (que não são verdadeiras andorinhas) reproduzem-se em cavernas, em grandes bandos, e podem também utilizar edifícios mais ou menos fechados, pelo que a sua coleta é difícil e perigosa. O preço de um quilo de ninhos pode atingir USD $10 mil e uma tigelinha de sopa custa USD $30-60.

9 – Trufas brancas

Fonte da imagem: https://s1-ssl.dmcdn.net/nIa1R/x1080-Ntg.jpg

As famosas trufas brancas são fungos subterrâneos que crescem cerca de 30 centímetros do solo úmido. São selvagens, ou seja, não existe produção ou plantio das trufas, e isso faz dela um ingrediente fantástico. O fungo se reproduz sozinho, sofrendo os efeitos da natureza, em simbiose com as árvores. É perto das raízes de alguns tipos de árvores que elas se encontram, e dependem de chuva e frio para uma boa safra.

O terroir é fundamental para as trufas, e são da Itália, mais precisamente na Toscana e em Alba, as melhores e quase que únicas trufas brancas do mundo.

O alto custo destes fungos é explicado pelas condições específicas de cultivo, o método de coleta e armazenamento e, é claro, pelo aroma e sabor sofisticados. Na Europa, um quilo de trufas brancas custa cerca de 2000 euros.

10 – Kobe beef

Fonte da imagem: https://i.ytimg.com/vi/vxnAV0rCDEA/maxresdefault.jpg

O preço e o delicioso sabor do Kobe beef são justificados pelo tratamento de luxo dos animais. Todo um processo de criação diferenciada é feito, por isso concede a carne características únicas. A principal característica do Kobe beef, é possuir uma grande concentração de marmoreiro, que é a gordura entre as fibras. A gordura fica entremeada na carne, por isso ela é extremamente macia e saborosa. Essa e considerada a carne mais cara do mundo.

Fontes do artigo: Wikipedia 
google imagens 
incrível.club

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você aceita, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceito Leia Mais