O papai noel foi criado pela coca-cola? Saiba as origens do natal

21
Fonte da imagem: https://br.guiainfantil.com/uploads/Natal/panoelG.jpg

Os nomes, a cor da roupa e o Natal do Papai Noel

Nos Estados Unidos o “bom velhinho” ganhou o nome de Santa Claus, no Brasil de Papai Noel e entre os portugueses de Portugal, ele é chamado de Pai Natal. Até o final do século XIX, o velhinho era representado com roupas de inverno nas cores verde-escura ou marrom.

Papai Noel, árvore, ceia e presentes. Chega à época do Natal e começamos a ver tudo isso em todo o lugar. Mas qual é a origem de todos esses símbolos? E da festa – quando e por que surgiu a comemoração do Natal? De acordo com Pedro Paulo Funari, professor de história e arqueologia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), a origem da comemoração e sua simbologia são muito mais pagãos que cristãos.

Dia 25 é o dia mais curto do ano no hemisfério norte. O Natal é derivado de uma comemoração muito anterior ao cristianismo. Segundo o pesquisador Funari, os pagãos comemoravam na época do solstício de inverno, porque os dias iriam começar a ficar mais longos.

Em Roma, essa data era associada ao deus Sol Invictus, já que após o 25 de dezembro era o dia mais curto do ano o sol volta a aparecer mais tempo. Como a Igreja ganha poder, ela passa a perseguir os pagãos que não comemoravam a festa da forma que eles aprovassem. Com o tempo, veio à troca de presentes que é comum a entre todos os povos de todo o mundo, independente do capitalismo, por exemplo, ou de religião. O ato de trocar presentes é muito mais ligado ao reforço de laços sociais entre as pessoas.

Fonte da imagem: http://www.e-farsas.com/wp-content/uploads/st-nicholas-1905.jpg

Contudo, durante o século XX, o Natal perdeu muito de suas características, menos a comercial. Segundo Funari: “Desvencilhou-se bastante da imagem original (religiosa) para que pessoas, países e povos não cristãos, como os japoneses, também sejam incentivados a ter troca de presentes nesse período”. Independente de ser cristão ou não, a maioria das pessoas celebra o Natal. Funari continua: “Na propaganda dos presentes em si, não aparece o Cristo, o Jesus. Aparece lá ‘compre uma TV moderna’, ‘compre um aparelho celular’. Na propaganda desses produtos não aparece essa caracterização religiosa.”
Portanto, deduz que a troca de presentes não estava tão mais ligada mais a questão religiosa, pelo menos no que se refere à festa original. Ela é a pura invenção do capitalismo.

As comidas do dia de Natal ou na ceia natalina eram comuns a carne assada porque esses pratos eram considerados mais sofisticados, mais caros, e serviam melhor para uma situação especial. As carnes mais comuns eram porco e peixe. O peru foi introduzido apenas no século XVI. A ave é originária das Américas e se popularizou rapidamente na elite da Europa quando foi levada ao continente. Por ser mais caro, o peru virou a carne das grandes ocasiões.

Fonte da imagem: https://static.todamateria.com.br/upload/sa/on/saonicolau.jpg

Funari afirma que o homem chamado Nicolau que viveu na Antiguidade e que virou santo não tem nada a ver com o Papai Noel, apesar de muitas versões dizerem isso. A figura tem origem em tradições germânicas e nórdicas. O protestantismo, que buscava um simbolismo diferente da comemoração católica – que enfatizava a figura do presépio – utilizou o personagem.

O Papai Noel e a Coca-Cola

Fonte da imagem: http://www.e-farsas.com/wp-content/uploads/Santa_Claus-coca.jpg

Como não poderia ser diferente. A imagem que conhecemos hoje em dia do Papai Noel tem uma origem comercial. Fato que o Papai Noel já existia, mas a figura de um velhinho com roupa vermelha e branca foi criada e difundida pela publicidade da Coca-Cola no século XIX, mais precisamente em 1.930 quando a Coca- Cola usou a imagem do “bom velhinho” e vestiu o Papai Noel com as cores do refrigerante.
Segundo Funari: “Nós podemos dizer que o Papai Noel como a figura que a gente conhece é uma invenção da Coca-Cola e dos meios de comunicação de massa”. A mídia apenas difundiu a imagem do novo Papai Noel.

No Brasil essa imagem do Papai Noel chegou através do cinema e pelos publicitários. O presépio no Brasil praticamente deu lugar aos pinheiros. Os jornais antigos quase não se falam em Papai Noel, diz o pesquisador. O pinheiro surgiu de uma figura germânica e nórdica que foi absorvida pelo protestantismo. A decoração chegou com influência principalmente do cinema através de filmes emblemáticos. Óbvio que o pinheiro não ter tido um patrocínio de peso, como teve o nosso “bom velhinho”, Papai Noel. de acordo com o pesquisador, os símbolos atuais do Natal foram tão importados quanto o Halloween.

Fonte do artigo: https://www.terra.com.br/noticias/educacao/voce-sabia/o-papai-noel-foi-criado-pela-coca-cola-saiba-origens-do-natal,6008aaccde6da310VgnCLD200000bbcceb0aRCRD.html
https://www.google.com/search?ei=hTdSXIWALfS_5OUPrYCm2AE&q=a+verdadeira+historia+do+papai+noel+coca+cola&oq=a+verdadeira+hist%C3%B3ria+do+papai+noel+e+a+coca+&gs_l=psy-ab.1.0.0i22i30.2998.15232..16941…0.0..2.249.7102.0j39j6……0….1..gws-wiz…….0i71j35i39j0i131j0j0i67j0i131i67j0i7i30j0i13.dwhugwURplA

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você aceita, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceito Leia Mais