Curiosidades sobre estatuas equestres

18

Segundo a Wikipédia o significado de estátua equestre: Estátua equestre, (do Latim equus, cavalo), é a escultura de um cavaleiro montado em seu cavalo, normalmente em escala maior que a natural e retratando personagens muito importantes da cidade ou país em que se encontra. É muito difícil de realizar em pedra, embora sejam conhecidos exemplares[1], mas o material tradicionalmente utilizado é o bronze, sobre uma base de pedra ou alvenaria.

Este tipo de escultura e de difícil execução e de alto custo. São feitas em tamanho real, o que dificulta ainda mais sua execução. Por serem tão dificultosas esse tipo de homenagem só eram construídas para homenagear grandes imperadores, governantes e comandantes.

Tais obras de arte sempre mereceram lugar de destaque, pela sua imponência e pela importância histórica do homenageado.

Fonte da imagem: https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/5/51/Monumento_a_pedro_i_do_brasil.jpg/1200px-Monumento_a_pedro_i_do_brasil.jpg

Estátua Equestre de Dom Pedro I

Aqui no Brasil, um grande marco desta arte foi a inauguração da estátua equestre de Dom Pedro I (1798 – 1834), primeira escultura pública do Brasil, foi inaugurada na praça da Constituição, atual praça Tiradentes, no centro do Rio de Janeiro, em 30 de março de 1862 (Diário do Rio de Janeiro, 31 de março de 1862), e uma grande festa cívica aconteceu na cidade para celebrar o evento. O monumento foi colocado de frente para a rua da Imperatriz em direção a então sede da Academia Imperial de Belas Artes. Do outro lado, a rua Sete de setembro levava até a praça da estátua, estabelecendo a ligação com a sede do governo, que ficava no largo do Paço. As esculturas em bronze foram executadas e fundidas em Paris por Louis Rochet e foi erguida por iniciativa de Dom Pedro II em homenagem à independência do Brasil.

Ainda no Brasil, outro grande nome de nossa história, Duque de Caxias, teve uma estátua erguida em sua justa homenagem. Localizado na Praça Princesa Isabel, o Monumento a Duque de Caxias é um dos maiores monumentos brasileiros e, até 2008, era a maior estátua equestre do mundo, com 50 metros (10 do pedestal e 40 da estátua) o Monumento a Gengis Khan na cidade de Tsonzhin-Boldog(Mongólia) ultrapassou o Monumento a Duque de Caxias como o maior do mundo.

Fonte da imagem: https://encrypted-tbn0.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcRZoD-6–IcEbcsVU8lC7GuvwLxppUA0qcmXPbZrc4M8Ato2oVC

Monumento Duque de Caxias

Mais uma curiosidade sobre o monumento erguido em homenagem a Duque de Caxias. Devido ao tamanho gigantesco do corpo do cavalo, ele chegava a comportar mais de 50 pessoas em seu interior.

Fonte da imagem: http://www.saopauloantiga.com.br/wp-content/uploads/2015/05/duquedecaxias_mon.png

Em alguns países, como a Alemanha, estátuas equestres eram reservadas ao imperador. Em outros, heróis militares também eram honrados com elas.

Estas estátuas eram muito populares, mas raramente sobreviviam muito tempo, pois era prática comum derretê-las e reutilizar o material em novas estátuas, sinos ou moedas.

Nas últimas fases do império, a seguir à conversão ao catolicismo e na Idade Média, muitas foram derretidas por se pensarem que eram ídolos pagãos. Talvez a única sobrevivente, a estátua equestre do imperador Marco Aurélio, preservada até hoje nos Museus Capitolinos, em Roma, só não foi derretida por se pensar que era uma representação do imperador Constantino, o primeiro imperador católico. Apoiada em três pés, o cavalo e seu cavaleiro, em bronze, demonstram toda a maestria dos antigos artistas.

Fonte da imagem: https://i0.wp.com/hardertodestroy.com/wp-content/uploads/2016/12/Rome-MuseeCapitole-ConstantinSurCheval.jpg?resize=2634%2C2448

Estátua equestre do imperador Marco Aurélio

Algumas curiosidades a respeito das estátuas equestres tratam-se da maneira em que o cavalo é retratado, ou seja, pela maneira em que suas patas estão posicionadas. Em muitos lugares esta concepção e levada em consideração, mas nem sempre essa regra pode ser considerada.

Vejam como a posição das patas podem determinar a forma em que o homenageado morreu:

– Quando o cavalo é retratado com às duas patas para o alto, significa que a pessoa retratada morreu em combate.

– Já os casos em que o animal está com apenas uma das patas no ar denotam que aquela pessoa morreu devido aos ferimentos decorrentes das batalhas de que participou.

– Com as quatro patas no solo, o que significa que morreram de morte natural.

Fonte do artigo: https://pt.wikipedia.org/wiki/Est%C3%A1tua_equestre

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você aceita, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceito Leia Mais