13 brinquedos que fizeram a cabeça das crianças nos anos 80

12

As crianças que nasceram durante os anos 1980 viveram em um período praticamente inimaginável para os pequenos de hoje. Naquela época, não existia internet.

Os celulares, ainda em desenvolvimento, eram grandes e serviam apenas para fazer ligações. As redes sociais eram um sonho do futuro. Agora, os brinquedos eram algo que toda criança cobiçava.

Desde as bonecas mais encantadoras até os carrinhos mais modernos, passando pelos jogos de tabuleiro que distraiam famílias inteiras por horas, todo mundo que nasceu naquele período tem o seu preferido.

Mas quem não conhece os brinquedos que foram verdadeiras febres na década de 1980? Pensando nesse público mais jovem, e na onda retro que já tomou conta da música e das roupas, preparamos uma lista com os brinquedos que fizeram a cabeça das crianças daquela época.

Fonte da imagem: http://m1.tnonline.com.br/690X400/original/2017/06/13/tn_f9a407cc60_brinquedos-80e90-2.jpg

1- View-Master

Em meados de 1980 a realidade virtual poderia ser apenas produto dos filmes de ficção científica, mas isso não significa que ela não tenha sido pensada para os brinquedos da época.

Revivido pela Mattel, o View-Master era um brinquedo relativamente simples, mas que prometia às crianças a experiência da terceira dimensão. Para isso, bastava que os pequenos colocassem o equipamento em seus olhos.

Composto por discos de papelão com filmes fotográficos em terceira dimensão, eles davam a sensação de profundidade que os óculos dos filmes tridimensionais nos dão hoje em dia.

Na época de seu lançamento, esse brinquedo fez um tremendo sucesso, além de ficar no coração e nas mentes de muitos. Tanto que, décadas depois de sair das prateleiras, uma parceria entre o Google e a Mattel o trouxe de volta. Desta vez, repaginado, para atender às ávidas crianças do século 21.

2- Vai e vem

Criado originalmente na década de 70, foi alguns anos depois que o vai e vem virou uma febre entre as crianças, que se divertiam por horas com um brinquedo simples.

Composto por uma bola de plástico oval que possui uma abertura no centro, o vai e vem tem duas cordas de nylon e duas alças, de cada lado, onde cada jogador movimenta a bola.

O desafio aqui é mover a bola de um lado para o outro, puxando com a ajuda destas alças. Daí o nome do brinquedo: vai e vem.

Além de ajudar a queimar algumas calorias, o brinquedo costumava ocupar as mentes das crianças, que sempre tentavam ver quem era capaz de mover a bola com mais força e mais rapidamente.

3- Topo Gigio

O simpático ratinho falante, personagem de um programa que foi ao ar no Brasil entre as décadas de 1970 e 1980 se tornou o brinquedo mais cobiçado entre todas as crianças que nasceram nos anos oitenta.

Além de levar os pequenos à loucura na TV, o ratinho se tornou a estampa de diversos brinquedos que levavam seu nome. Tinha de tudo: desde o próprio boneco que reproduzia sua imagem até carrinhos e uma caminha.

4- Pula Pirata

Um pirata que mora dentro de um barril. Nesse barril, existem diversos furos que devem ser preenchidos com espadas de plástico. Ganha aquele que conseguir colocar mais espadas sem deixar que o pirata “pule” para fora do barril.

Criado pela Estrela em meados de 1970, o Pula Pirata se tornou um dos jogos favoritos das crianças dez anos depois, e até hoje não só ainda é fabricado como ainda é bastante vendido.

Embora o conceito do jogo seja bastante simples, a adrenalina de tentar completar todas as espadas sem fazer com que o pirata pule durante sua jogada levava as crianças a passar horas se divertindo com o brinquedo.

Fonte da imagem: http://www.giromt.com.br/wp-content/uploads/2018/07/244886-970×600-1.jpeg

5- Pogobol

Um brinquedo que mais parecia o planeta Saturno, com seus anéis. Hoje, um adulto pode descrever desta forma a aparência do Pogobol, um brinquedo que fez um estrondoso sucesso na década de 1980.

Composto por uma bola de borracha, presa a um anel de plástico que circundava exatamente seu meio, o objetivo aqui era ver quem conseguia passar mais tempo com os dois pés neste anel, pulando e se deslocando por aí.

Além de queimar muitas calorias e deixar os pequenos suando, ele provocava muitas risadas, já que não era exatamente simples se equilibrar no brinquedo nas primeiras vezes.

6- Playmobil

Bonequinhos com cabelo em formato tigelinha, que acompanhavam kits compostos por blocos de encaixa e que tinham praticamente todas as profissões, desde domador de circo até astronauta.

Esse era o Playmobil, uma linha de brinquedos das mais cobiçadas pelas crianças dos anos 1980.

O personagem fez muito sucesso porque permitia que as crianças usassem toda a sua criatividade para compor o cenário e as histórias que desejassem.

Embora a caixa onde as peças e o próprio boneco sugerissem um contexto, a brincadeira era livre para que os pequenos inventassem novas histórias.

7- Pega Varetas

Um jogo que trabalha a destreza manual das crianças. Essa é a melhor definição para o pega varetas, outro brinquedo bastante simples, mas que fez muito sucesso nessa época, e era capaz de distrair os menores por horas.

Composto por várias varetas coloridas, todas do mesmo tamanho, o desafio é pegar todas as da mesma cor, em um feixe que é jogado na mesa, sem que as demais se movam.

Vence quem pegar mais varetas, sendo que a da cor preta tem pontuação maior, tornando-se a mais cobiçada dentre todas as que estão na disputa.

Assim como o Pula Piratas, o Pega Varetas não só ainda é fabricado até hoje, como também muito vendido.

8- Jogo da mola colorida

Criado na década de 1940, a mola maluca, ou mola colorida, fez muito sucesso 40 anos depois, com um princípio muito simples: fazer com que as crianças se divirtam, movendo a mola com às duas mãos.

O movimento que ela fazia, para um lado e para o outro, era presença garantida durante os intervalos. Alguns até mesmo pensaram em incrementar, colocando suas molas para descer escadas.

9- Meu primeiro Gradiente

Muito antes que o MP3 tomasse conta de nossas vidas, e todo mundo conseguisse gravar suas próprias músicas, era preciso recorrer à fita cassete para ouvir aquela trilha sonora especial.

Pensando nisso, e no público que queria ter a oportunidade de ouvir todas as canções que mais adorava em uma espécie de rádio portátil, a Gradiente lançou, na década de 1980, o “Meu Primeiro Gradiente”.

O gravador, que tinha espaço para uma fita cassete e vinha com um microfone, fez muito sucesso, porque funcionava como uma espécie de karaokê, permitindo que as crianças e os jovens gravassem tudo o que quisessem.

10- Lego

Os brinquedos de montar, que nasceram na década de 1970, ganharam ainda mais popularidade no período seguinte, se tornando o sonho de consumo de várias crianças dos anos 1980.

Aliás, o segredo do sucesso do Lego era, justamente, o desafio de montar os cenários que compunham as caixas, ou permitir que sua imaginação voasse, deixando que as crianças criassem todo o contexto na hora da brincadeira, como uma cidade, um prédio, o que desejar.

11- Jogo de pescaria

Uma espécie de pescaria indoor, onde o objetivo era pegar, com uma varinha onde a ponta possui um pequeno imã, o máximo de peixes possível. Os objetos a serem pescados ficavam em uma simulação de tanque.

Para ganhar, é preciso ficar atento ao abrir e fechar da boca dos peixes. É ali que se deve colocar a varinha para fazer a pescaria. Algo que parecia simples, mas requeria muita concentração, afinal um cálculo errado faria com que você perdesse a vez. E também a brincadeira.

Como funcionavam a bateria e eram bem pequenos, os jogos de pescaria eram muito fáceis de ser transportados, e podíamos ver esse tipo de jogo no intervalo da escola ou durante as viagens com os parentes.

Fonte da imagem: https://www.semprefamilia.com.br/wp-content/uploads/2015/10/colagem-brinquedos-1180×472.png

12- Genius

Outro grande sucesso da década de 1980 e que buscava instigar a inteligência das crianças na hora da brincadeira era o Genius. Com formato de disco voador, esse brinquedo era composto por luzes coloridas.

A cada vez que uma luz se acendia, uma melodia era tocada. Para jogar o Genius era preciso apertar um botão e acompanhar a sequência. Ganha aquele que conseguir memorizar e repetir essa série, na ordem correta.

O Genius fez muito sucesso porque repetir a sequência de imagens não era o único caminho possível. Os jogadores podiam criar sua própria sequência, em um universo de 84 combinações possíveis.

Os desafiantes tinham, então, de repetir exatamente a sequência que você criou, respeitando tanto as cores quanto as melodias que soavam.

13- Fofolete

Pequenas bonecas, que cabiam em uma caixinha quase de fósforo. Com corpo de espuma, usando um gorro e com a expressão de uma pequena criança, a fofolete era o brinquedo que as meninas da época sonhavam.

Por isso, a Estrela, fabricante do brinquedo, desenvolveu várias coleções da Fofolete, algumas até mesmo com aromas de frutas. Embora tenham saído de linha há várias décadas, as fofoletes permanecem na imaginação de muitas pessoas.

Já outras, inclusive, colecionam essas simpáticas bonequinhas, que não vendem por nenhuma razão.

E você, qual é o seu brinquedo favorito? Tem algum que não apareceu em nossa lista e você deseja incluir? Fale conosco.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você aceita, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceito Leia Mais